quinta-feira, 25 de maio de 2017

Padre Quevedo

Óscar González-Quevedo

Padre Quevedo em 2006
Nascimento 15 de dezembro de 1930 (86 anos)
Madri, Espanha
Nacionalidade Espanhol (nascimento)
Brasileiro (naturalização)
Ocupação Padre
Parapsicólogo
Professor universitário
Palestrante
Página oficial
Assinatura

Óscar González-Quevedo SJ, conhecido como Padre Quevedo, (Madri, 15 de dezembro de 1930) é um padre jesuíta espanhol naturalizado brasileiro desde a década de 1950. Professor universitário de parapsicologia na UNISAL e no Centro Latino-Americano de Parapsicologia (CLAP) onde são realizados estudos, difusão e pesquisa sobre esse campo da psicologia. É considerado uma dos maiores expoentes do mundo nessa área, é formado na Faculdade de Comillas, na Espanha, doutor em Teologia formado na Faculdade de Nossa Senhora de Assunção, em São Paulo, e autor de diversos livros entre os mais famosos A Face Oculta da Mente, As Forças Físicas da Mente e Antes que os Demônios Volte  Além do espanhol e português, fala fluentemente latim, grego e hebraico.

Sempre polêmico, renega posicionamentos de religiosos e paranormais que afirmam que podem realizar milagres através de intervenção do além, considerando tais práticas como ilusionismo, charlatanismo e curandeirismo.

Índice 

História
Infância

Oscar G.-Quevedo, então com três anos estava habituado a visitar seu pai na prisão (Manuel González-Quevedo um deputado tradicionalista de Madri, ligado à corte do rei Alfonso XII) preso pela Frente Popular Espanhola, quando sua mãe, Ángeles Bruzón, natural de Gibraltar, lhe informou que seu pai havia sido fuzilado durante a Guerra Civil Espanhola. Aos sete anos de idade, vivendo um exílio forçado em seu próprio país, foi morar clandestinamente em Gibraltar.Passou a viver com seus tios, sendo um espírita (Horacio) e outro teósofo, o que levou Quevedo a se aprofundar no assunto.

Vocação

Ao estudar Humanidades Clássicas na Universidade de Salamanca ao norte da Espanha, descobriu sua vocação religiosa, posteriormente formou-se em Filosofia e Psicologia na Universidade de Santander e decidiu ir para um seminário jesuíta. Nesse tempo aprofundou seus estudos sobre o “Além”, particularmente sobre magia e ilusionismo e acabou se tornando conhecido no campus da faculdade.

Brasil

O então reitor da Faculdade de Filosofia, Padre Vicente González, conhecendo o interesse de Quevedo pelo ocultismo, recomendou que o mesmo viesse para o Brasil, um campo fértil para pesquisadores do sobrenatural. Quevedo desembarcou no Rio de Janeiro e foi para um seminário em São Leopoldo, no Rio Grande do Sul, e em 1961 é ordenado Padre.

O CLAP: Centro Latino-Americano de Parapsicologia

Mais tarde decidiu morar em São Paulo, por causa da Faculdade Anchieta, vinculada a comunidade Jesuíta. Fundou em 11 de maio de 1970, o CLAP - Centro Latino-Americano de Parapsicologia - dedicando-se ao estudo, pesquisa e difusão da Parapsicologia. Em 2012, o Pe. Quevedo aposentou-se e sua equipe fundou o Instituto Padre Quevedo de Parapsicologia, com as mesmas finalidades e objetivos. Neste Instituto, além de ampla Biblioteca, do Memorial Padre Quevedo (com todo o acervo de sua vida e obras) se mantém um museu da Parapsicologia, que coleciona objetos usados em rituais de ocultismo, esoterismo, cultos afro-brasileiros. Segundo Padre Quevedo, o único "milagre" que se poderia encontrar lá seria alguma sala sem a imagem de Nossa Senhora de Guadalupe, da qual é devoto.

Polêmica

Quando chegou ao Brasil, surgiram dificuldades e mal entendidos, e sofreu pressões por oito anos. Um de seus superiores achou que Parapsicologia era herética, o mandou ficar em silêncio e proibiu a venda de seu livro “Antes que os Demônios Voltem”. Ficou em silêncio por seis anos até que fora chamado a Roma para se explicar, e no final foi compreendido, hoje tem apoio dos Jesuítas e também dos bispos. A CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) solicita-o ministrar anualmente curso de parapsicologia para sacerdotes e agentes de pastoral.

O Caçador de Enigmas

Por ser um parapsicólogo polêmico, comumente era chamado em programas de auditório brasileiros para dar explicações sobre fenômenos desconhecidos, se tornou uma figura famosa no Brasil, por seus debates calorosos, sua postura firme e, principalmente, seu sotaque carregado, o que lhe garantiu diversos bordões, sendo o mais famoso o “Isso non ecziste!”.Ganhou notoriedade principalmente por sua série dentro do programa Fantástico, O caçador de enigmas, no qual ele tinha como objetivo dar sua interpretação para fenômenos paranormais. O programa sucedeu o de Mr. M, e o objetivo inicial era que Quevedo fizesse o personagem cujo título seria "Mr. Q". Porém negou, mesmo porque seu superior, José Antônio Netto, da Ordem dos Jesuítas era contra a associação da imagem do padre com a do mágico estadunidense.

Publicações:

O que é parapsicologia;
A face Oculta da Mente;
As Forças Físicas da Mente;
O Poder da Mente na Cura e na Doença;
Antes que os Demônios Voltem;
Os Espíritos e os Fenômenos Parafísicos;
Há provas de que os Mortos Agem?;
Identificação dos Mortos?;
As provas da Ciência;
Palavra de Iahweh;
Nossa Senhora de Guadalupe;
Milagres - A Ciência Confirma a Fé;
Os Milagres e a Ciência;
Alguns Milagres na História da Igreja;
Corpos Incorruptos;
Revitalizações na História Sagrada.


Nenhum comentário:

Postar um comentário