terça-feira, 14 de março de 2017

IGREJA DE SÃO JORGE- REPUBLICA TCHECA


Os fantasmas de Luková: a criação do tcheco Jakub Hadrava transformou a Igreja de São Jorge numa obra de arte e numa atração turística

Luková é um vilarejo perdido no interior da República Tcheca. Tão perdido que, se você tentar ir para lá sem prestar atenção aos resultados que aparecem no Google, pode acabar em outra cidade com o mesmo nome, no leste do país, na direção exatamente oposta.
Mas ao mesmo tempo em que confunde na hora de indicar onde fica a Luková deste post, o Google sabe muito bem por que as pessoas querem ir ao vilarejo: pela Igreja de São Jorge, famosa graças a estas figuras fantasmagóricas aqui embaixo.






São 32 esculturas ocas, feitas apenas com tecidos e gesso, todas em poses diferentes, posicionadas como se fossem pessoas em uma missa.
A primeira reação de muitos para quem mostrei estas imagens foi de medo. “Credo!” deve ter sido a expressão mais dita. Mas as fotos deixam as coisas mais assustadoras do que realmente são.
Ao vivo, o cenário geral é lindo e de muita paz.A expressão corporal, os detalhes das curvas e as dobras suaves dos tecidos são impressionantemente realistas e fazem você não acreditar que tudo aquilo é rígido e vazio. Pelo contrário: dá para jurar que aquele casal abraçado, aquela mãe com um bebê no colo, aquele fiel rezando ajoelhado e todos os outros estão realmente ali, na sua frente, naquela cerimônia eterna, em uma igreja abandonada e caindo aos pedaços, cercada de túmulos – verdadeiros – numa cidadezinha praticamente fantasma e completamente imersa em silêncio.








O mérito da obra e da consequente fama atual de Luková é do artista tcheco Jakub Hadrava.

Tudo começou em 2012, quando um professor da faculdade de artes que Jakub cursava pediu que os alunos saíssem pela região procurando igrejas em mau estado, onde pudessem fazer instalações artísticas e levantar dinheiro para suas reformas.

Na busca por uma igrejinha, Jakub chegou em Luková, a quase 120 km de Praga.



Vista geral de Luková

Lá, no vilarejo de 900 anos de idade e apenas 5 moradores permanentes, ele encontrou a Igreja de São Jorge (Kostel sv. Jiří), uma belezinha construída originalmente em 1352, mas saqueada, incendiada, destruída e reconstruída várias vezes ao longo da sua história, até ser fechada definitivamente em 1968, depois que uma parte do teto caiu sobre as pessoas que estavam em um funeral.

Era o palco perfeito para o seu espetáculo e, com a ajuda de colegas, Jakub começou a criar as esculturas.

A Igreja de São Jorge, em Luková


A primeira foi feita dentro da igreja mesmo, mas as outras foram na faculdade, para onde Jakub levou uma cópia dos bancos da capela. Em todas elas, o processo era igual: proteger o modelo com uma capa de chuva, acertar a posição no banco, cobrir com um tecido encharcado de gesso e esperar até secar.
O principal objetivo não-financeiro da instalação – que tem o nome de My Mind – faz mais sentido na República Tcheca, um dos países menos religiosos do mundo. Em um resumo bem resumido, Jakub quer fazer com que os visitantes lembrem de um tempo em que a féera uma parte natural da vida cotidiana e percebam que hoje as igrejas estão vazias e, muitas vezes, abandonadas, exatamente como está a mente das pessoas.


Aviso na porta da igreja: entre por sua conta e risco

Nenhum comentário:

Postar um comentário